quarta-feira, 27 de julho de 2016

Agora é “lulopetismo”

O Estadão alivia a Folha e diz que democracia “não é para agora”. Agora é “lulopetismo”

POR FERNANDO BRITO · 27/07/2016
Blog: http://www.tijolaco.com.br

O dia começou ainda escuro e o cansaço toma conta, depois de 18 horas, quase, trabalhadas. Mas não posso deixar passar a vergonha do editorial de hoje do Estadão, “relativizando” a democracia.

Em defesa de seu “concorrente” – quem acredita nisso? – a Folha de S. Paulo, pega em flagrante adulterando relatórios de pesquisas para dizer que 50% queriam a continuidade de Michel temer no governo, o ex-vetusto jornal quatrocentão sai-se com a pérola de um editorial cujo título já é uma confissão antidemocrática: “A maioria também se equivoca“.

Nele, reconhece que “todas as pesquisas realizadas após o afastamento provisório de Dilma Rousseff da Presidência da República revelam que a maioria dos brasileiros, cerca de dois terços, entende que a melhor solução política para o País, no momento, é a realização de eleições presidenciais antecipadas”.

E mais, que “o presidente em exercício Michel Temer não conquistou até agora a confiança majoritária da população.”.

Corrupção abafada de Serra vem à tona

PARECE QUE O ABAFA DO PSDB, SOBRE O TRENSALÃO É VELHA, DESDE 1994,
COM COMPRA DE JUDICIÁRIO NADA VAI SER INVESTIGADO NOVAMENTE.

MBL cancela ato pró-golpe dos corruptos para o próximo dia 31/07

Por Altamiro Borges :
Blog altamiroborges.blogspot.com

As últimas pesquisas de opinião - com exceção do Datafolha, que "erra e persiste no erro", segundo a crítica da própria ombudsman da Folha - apontam acelerado desgaste do "golpe dos corruptos" que afastou a presidenta Dilma. O índice de rejeição do Judas Michel Temer já bate recordes históricos, conforme comprova a sondagem divulgada nesta terça-feira (26) pelo instituto Ipsos. O usurpador é apoiado por apenas 6% dos brasileiros. Estas pesquisas - mais o grito de "Fora Temer" que contagia as ruas do país - explicam porque o grupelho fascista Movimento Brasil Livre (MBL) cancelou a sua participação nos atos em defesa do "golpe dos corruptos" agendados para o próximo domingo (31).

Em nota oficial divulgada nesta semana, a seita golpista - que até hoje não revelou as fontes do seu sustento - dá uma resposta esfarrapada para a sua desistência. "Considerando que, diferentemente das informações que tínhamos anteriormente, a votação do impeachment de Dilma no Senado acontecerá no final de agosto, e que temos recebido frequentes mensagens com reclamações sobre a data – por ser volta das férias escolares e por coincidir com as manifestações marcadas por grupos petistas – decidimos focar os nossos esforços em atos que serão marcados em data mais próxima da votação”. Os fascistas mirins talvez não leiam jornais e nem frequentem a escola, tamanha a desinformação.

sábado, 9 de julho de 2016

ÁUDIO COMPLETO entre Renan Calheiros e Sérgio Machado.